Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lolita, de Vladimir Nabokov

por Daniela, em 18.05.16

"Pela manhã, um metro e trinta e dois a espichar dos soquetes, era Lo, apenas Lo. De calças práticas era Lola. Na escola, era Dolly. Era Dolores na linha pontilhada onde assinava o nome. Mas nos meus braços era sempre Lolita."

 

DSCF2530.JPG

 

Lolita, um clássico, muito polémico, que nos traz o romance entre Humbert Humbert, um professor europeu, e Dolores Haze, uma menina de 12 anos.

O livro é dividido em duas partes.

A primeira parte foca-se inicialmente na história de Humbert e no que se passou com ele até conhecer Lolita. Ainda na primeira parte, ele conhece e apaixona-se por Dolores ao ir viver como inquilino para a casa da mãe desta, uma mulher que só pensa no seu próprio bem e nos seus sentimentos, preocupando-se muito pouco com a filha. Entretanto, o romance entre eles começa e vai evoluindo devagar, até que Lolita vai para um acampamento do colégio e Humbert é obrigado a ficar afastado da pequena.

Na segunda parte as coisas mudam totalmente. Humbert passa a estar com Lolita a tempo inteiro e a relação deles vai-se revelando cada vez mais.

É de ressaltar a escrita do autor, a forma incrível como as palavras se juntam e como ele consegue transmitir-nos exatamente o que pretende. Nabokov destaca-se principalmente pela sua audácia ao falar de um assunto tão polémico, sem que isso se torne desconfortável.

Pedófilia ou amor? A grande questão deste livro, que tantas opiniões divide. A narrativa de Nabokov consegue sempre dar um toque diferente às coisas, no entanto, existem várias partes do livro fortes e dificeis de digerir. A interação entre os dois protagonistas é o ponto focal da história e também o que nos agarra mais ao livro - ou talvez o contrário.

Humbert, se é por um lado um completo pedófilo pervertido, por outro ama Lolita e não procura apenas prazer nela. Dolores, apesar de ser uma menina, sabe bem que tem Humbert na mão e aproveita-se um pouco disso.

Só com a leitura deste grande livro se consegue ter uma noção de todos os pontos de vista.

 

Pontuação: 4*

Autoria e outros dados (tags, etc)

Excertos #6

por Daniela, em 05.04.16

Lolita.jpg

 

 

"(...) e eu olhava-a, olhava-a, e sabia, de ciência tão certa como sei que morrerei, que a amava mais do que tudo que jamais vira ou imaginara neste mundo ou esperara no outro."

 

 

 

Do livro Lolita, de Vladimir Nabokov*

Autoria e outros dados (tags, etc)

Excertos #5

por Daniela, em 22.03.16

lolita.jpg

 

 

“Lolita, luz da minha vida, fogo da minha virilidade. Meu pecado, minha alma. Lo-li-ta: a ponta da língua faz uma viagem de três passos pelo céu da boca abaixo e, no terceiro, bate nos dentes. Lo. Li. Ta.”

 

 

Do livro Lolita, de Vladimir Nabokov*

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.