Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


DSCF3906.JPG

 

 

Este livro foi a minha terceira leitura para o projeto Pottermania.

 

Começamos por ver que Harry não vai aguentar facilmente uma afronta aos seus falecidos pais, o que se comprova quando transforma a tia Marge, irmã do odiado tio Vernon, num insuflável e a deixa a pairar junto ao teto. Harry foge de casa depois deste episódio, deixando várias pessoas preocupadas devido à recente fuga de Sirius Black, "talvez o prisioneiro mais abominável que passou pela fortaleza de Azkaban".

 

São adicionados vários temas novos a este universo que já conhecemos. Vivemos o tormento de estar perto de um Dementor, criaturas que guardam a prisão de feiticeiros e que sugam toda a felicidade do local onde estão, semeando o desespero naqueles que os sentem.

 

Conhecemos também o Mapa do Salteador, que nos mostra a escola inteira com todos os esconderijos e saídas secretas, bem como todos os seus habitantes a moverem-se onde quer que se encontrem.

"Juro solenemente que não vou fazer nada de bom."

 

Vira-Tempos e Animagus. O cruel.

 

Chateamo-nos com o Snape e apoiamos a Hermione.

"Cinco pontos a menos por ser uma sabichona insuportável."

 

Somos introduzidos a personagens que serão cruciais nos próximos livros, como o Sirius, o Lupin ou até mesmo Peter Petigrew.

 

Este livro marca um importante ponto de viragem na saga. O ambiente é mais pesado, a atmosfera torna-se mais negra e arrepiante. Os perigos deixam de aparecer dentro de Hogwarts para passar a encontrar os personagens fora dos limites da escola. As personagens e as amizades entre elas tornam-se mais maduras.

 

São feitas importantes revelações sobre o passado, que nos ajudam a compreender a forma como tudo chegou exatamente onde está neste momento.

 

A escrita e a linguagem deixa de ser tão infantil como nos primeiros volumes, tornando-se mais desenvolvida e cativante.

 

É considerado um dos melhores livros desta série, que me ocupa tanto espaço no coração.

 

 

O filme está muito bom, melhor que os anteriores, que me desculpe o produtor Chris Columbus.

 

Não está completamente fiel ao livro, tem aliás muito mais diferenças que os anteriores. O Monstruoso Livro dos Monstros, que é comprado pela mãe do Ron, e não oferecido ao Harry pelo Hagrid no seu aniversário. O Crookshanks aparece em cena, e não sabemos onde a Hermione o encontrou. O Dementor no comboio ataca apenas o Harry, enquanto que no livro ataca a maioria dos estudantes. 

 

E uma das piores diferenças, a Flecha de Fogo. A vassoura topo de gama que o Harry recebe pelo correio. No livro recebe-a a meio do ano letivo, depois de partir a sua antiga e estimada Nimbus 2000, por um remetente anónimo. A vassoura é então analisada ao pormenor para descobrir potenciais feitiços e maldições que possa conter. No filme, esta aparece apenas no final, e o remetente é imediatamente identificado.

 

Opiniões anteriores:

Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J. K. Rowling

Harry Potter e a Câmara dos Segredos, de J. K. Rowling

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.