Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mente Literária

"A leitura é como uma droga que confere um adormecimento agradável aos contornos da crueldade da vida." Kertész , Imre.

Mente Literária

"A leitura é como uma droga que confere um adormecimento agradável aos contornos da crueldade da vida." Kertész , Imre.

Excertos #12

Não te Deixarei Morrer David Crokett.jpg

 

"O que o acordou foi o silêncio. Primeiro, o do despertador que não tocou à hora combinada todas as manhãs. Depois, o de outra respiração, que devia ouvir e não ouvia. Estendeu a mão para o quente do outro lado da cama e encontrou o frio. Apalpou e encontrou vazio. Então, sim, despertou completamente.

 

 

Um prenúncio de tragédia desceu por ele abaixo, como um arrepio. O que acabara de se lembrar era que não acordara só por acaso ou por acidente: aquele era o primeiro dia, a primeira manhã da sua separação — o primeiro de quantos dias? — em que acordaria sempre sozinho, com metade da cama fria, metade do ar por respirar."

 

De Miguel Sousa Tavares, em Não te Deixarei Morrer, David Crockett*

Goodreads - Facebook - Instagram

Maratonas e Desafios Literários

Maratona Gelo e Fogo: Este foi o primeiro desafio literário em que participei, no ano passado. A ideia veio da Cláudia e consistiu em ler todos os livros publicados em Portugal até ao momento d'As Crónicas de Gelo e Fogo. Esta maratona teve a duração de cinco meses e foi uma experiência maravilhosa. maratona gelo e fogo

 

A Volta ao Mundo em Livros: Este desafio consiste em ler livros de autores de todo o mundo. De três em três meses é sorteado um país e durante os três meses seguintes o objetivo é ler pelo menos um livro de um autor da nacionalidade sorteada. a volta ao mundo em livros

 

Clube dos Clássicos Vivos: Este é um clube de leitores formado pela Cláudia, e consiste em ler um clássico por mês. Não acompanho sempre as leituras, até agora apenas acompanhei os restantes participantes na leitura duas vezes. clube dos clássicos vivos

 

Desafio de Leitura De Rory Gilmore: Ainda não comecei este desafio porque ainda não vi praticamente nada da série. Considero um desafio interessante, já li a lista de livros, mas quero primeiro começar a ver a série e só depois o desafio literário. desafio de leitura de rory gilmore

 

1001 Livros Para Ler Antes de Morrer: Não o vejo tanto como um desafio, uma vez que não existe um prazo especificado, mas é interessante ir marcando os que já foram lidos. Ainda não consegui foi encontrar a lista de livros em português e o livro é demasiado caro.

 

2016 Reading Challenge: Um desafio muito simples, no Goodreads, em que nos propomos a ler um número de livros durante o ano. Eu propus-me a ler 20 livros e até agora estou a ir bem!

Goodreads - Facebook - Instagram

A História de Portugal em Romances

A História de Portugal em Romances é a nova coleção da Saída de Emergência e já conta com 12 títulos. Confesso que numa primeira vista não me chamou muito a atenção, no entanto recentemente deparei-me com uma fotografia da coleção completa e achei maravilhoso.

Fui pesquisar mais sobre os livros, ler as sinopses e algumas críticas e fiquei com imensa vontade de os começar a ler. É uma ótima maneira de conhecer melhor a história do nosso país, a ler livros agradáveis ao invés daqueles que nos apresentam na escola e que tão chatos se tornam.

 

13537554_515317351995274_4566282154599720197_n.jpg

 

Goodreads - Facebook - Instagram

Os Contos de Beedle, o Bardo, de J. K.Rowling

DSCF2525.JPG

 

 

Pontuação: 4*

 

Este é o livro referido no último volume da saga Harry Potter, como uma herança de Dumbledore para Hermione, e traz-nos as histórias infantis criadas para feiticeiros, em muito semelhantes aos nossos tradicionais contos de fadas.

Beedle leva-nos de volta ao mundo de magia de Harry Potter através de cinco pequenos contos, conhecidos por todos os pequenos feiticeiros de Hogwarts, e agora acessíveis a todos os Muggles uma vez que contêm notas explicativas da autora.

No final de cada conto, podemos ainda ler as ideias e os comentários do próprio Dumbledore, que ocupam aproximadamente metade do livro e foram encontradas após a sua morte, que nos chamam a atenção para detalhes dos contos, como é exemplo a completa exclusão dos Muggles ou apenas o seu papel como vilões. Tal como nos nossos tradicionais contos de fadas, ainda que este livro reúna os contos originais, estes foram também sendo mudados ao longo do tempo, de forma a se tornarem mais adequados para as crianças.

Cada uma destas histórias traz consigo uma lição de moral em que, tal como nos contos de fadas que já conhecemos, a virtude é por norma premiada e o mal é castigado”. Ao contrário do que se poderia pensar, a magia não é assim tão poderosa, sendo os valores dos personagens aquilo que prevalece e ganha. 

Um exemplo é o conto que aparece no último livro, e também no filme, da saga Harry Potter. N' "O Contos dos Três Irmãos", o irmão mais novo ao encontrar-se frente a frente com a Morte, não tenta enganá-la nem humilhá-la, apenas pede algo que o tire dali sem ser perseguido por ela. Este é o único dos irmãos com um final feliz, que ao contrário dos outros dois,  "acolheu a Morte como uma velha amiga, e foi com ela satisfeito e, como iguais, abandonaram esta vida".

Várias são as questões trazidas pelos contos, entre elas o amor, a tolerância e a morte, mostrando sempre que a magia não resolve todos os problemas e uma das suas limitações é não ser possível restituir a vida.

 

É um bom livro, que se lê num instante e que aconselho, principalmente mas não só, aos fãs de Harry Potter.

 

Deixo aqui o último conto do livro, e o único que aparece totalmente descrito no filme:

 

 

Goodreads - Facebook - Instagram

O Monte dos Vendavais - O Filme

No fim de semana passado vi o filme O Monte dos Vendavais. Fiquei decepcionada!

A história, ou parte dela, está lá mas o filme além de ser muito parado, abrange apenas a geração de Heathcliff e de Catherine, senti falta da segunda parte do livro onde se destacam Cathy e Hareton.

Vi a adaptação de 2011, talvez ainda dê uma oportunidade a um mais antigo.

 

 

Goodreads - Facebook - Instagram

Prometo Amar-te, De Kim & Krickitt Carpenter

Até onde vai o amor?

DSCF2545.JPG

Prometo Amar-te é a história verídica de Kim & Krisxan Carpenter, que se conheceram, apaixonaram-se e casaram no espaço de um ano. A vida perfeita e feliz que levam torna-se num pesadelo quando, a caminho de casa dos pais de Krickitt, a alcunha de Krisxan, têm um acidente de viação que a deixa com graves lesões cerebrais e com muito pouca esperança de recuperação. 

Krickitt acorda do coma com perda da memória recente, sem sequer reconhecer o homem que dizem ser o seu marido mas, contrariando todos os médicos, começa a melhorar. Kim luta com todas as forças que tem pelo amor da vida dele, sempre contando com a ajuda a Deus.

Toda a história é contada de uma forma clara e muito direta, conseguimos ter consciência das maiores dificuldades do casal, mas acredito que tenha sido muito mais difícil do que o que é transmitido.

Kim ama Krickett, nunca desiste,e apesar de esta o afastar constantemente luta imenso para voltar à felicidade que ambos partilhavam antes. A esperança, fé e força estiveram sempre presentes no livro e ajudaram o casal nos seus piores momentos. 

Tive pena de não haver capítulos escritos pela Krisxan, seria uma mais valia saber o que ela sentiu e o que pensou durante a sua recuperação narrado pela própria. Também não sabemos ao certo o que a fez voltar a apaixonar-se e decidir ficar com Kim, e era interessante ter algumas respostas neste aspeto. Apenas por este aspeto, a minha pontuação baixou um pouco.

 

Pontuação: 3*

 

Recentemente deparei-me com o filme inspirado neste livro a passar na TV, as diferenças são imensas mas vale de facto a pena ver, depois de ler o livro.

Em baixo, deixo uma fotografia dos protagonistas do filme com o casal real Kim & Krickitt da vida real, que voltaram a ser felizes juntos, sem que ela nunca tenha recuperado a sua memória.

091713e_Carpenters_t800_h724ca6661841265c4ff9b1589

 

Goodreads - Facebook - Instagram

Feira do Livro | 2016

13441960_737970376351475_2102759597_o.jpg

 

Ontem foi dia de Feira do Livro em Lisboa :D

 

O primeiro livro que comprei foi da Darothy Koomsom e tive ainda a oportunidade de conhecer a autora e trazer para casa o livro autografado!

 

 

 

DSCF2542.JPG

 

Andamos a passear durante toda a tarde e no final deu nisto :)

 

Eu trouxe para casa quatro livros novos, ele trouxe dois.

 

 

Goodreads - Facebook - Instagram

O Monte dos Vendavais, de Emily Brontë

DSCF2519.JPG

 

 

Li este livro para o Clube dos Clássicos Vivos, em Abril. Apesar de ser um livro que muitas opiniões divide, foi para mim uma experiência maravilhosa. É uma viagem espantosa aos recantos da mente humana, cada personagem é caracterizada de uma forma deliciosamente detestável. Não é um romance como os que normalmente se veêm, em que tudo corre bem e acaba bem. É uma história que junta o amor, a vida e personalidades que existem na realidade. Personalidades e comportamentos humanos, espantosamente bem construídas e fiéis a si mesmas, personagens odiáveis pelo simples facto de representarem características reais que se veêm a cada esquina.

Temos Catherine e Heathcliff, dois personagens mesquinhos e egoístas. Heathcliff representa em simultâneo o amor e o ódio, é rancoroso e completamente dominado pelas suas emoções, paixões e sentimentos, o mais instintivo dos personagens. Catherine é simplesmente egoísta, pensa muito na felicidade própria e no interesse próprio, sem se preocupar com aqueles que a rodeiam.

No extremo oposto temos Edgar Linton, o que mais se aproxima daquilo que vemos como o homem comum, o politicamente correto.

Hareton é filho de Hindley (irmão de Catherine e inimigo de Heathcliff) e é completamente o contrário de todas as outras personagens. Ao contrário de todos os outros não é vil nem mesquinho, é humilde e não é tão orgulhoso ao ponto de guardar rancores.

O livro em si fala de vingança, a vingança de Heathcliff para com aqueles que o desprezaram e destruíram. A história é contada por Ellen Dean, a governanta do Monte dos Vendavais, vinte anos depois dos acontecimentos terem lugar, abarcando em simultâneo as duas gerações da história. 

Emily Brontë, na sua espantosa escrita, conseguiu explorar o lado mais negro da natureza humana, e representar as maiores angústias, medos e falhas do ser humano. É um livro que nos mostra que todas as nossas ações têm consequências, quer na nossa própria vida, quer na vida dos nossos filhos ou ainda na vida de terceiros. Heathcliff e Catherine são detestáveis, mas é tão espetacular terem sido os escolhidos para as personagens principais!

 

Pontuação: 5*

Goodreads - Facebook - Instagram

Excertos #10

 

Uma Morte Súbita.jpg

 

"(...) a história de Bhai Kanhaiya, o herói sique que atendia às necessidades dos feridos em combate, quer fossem amigos ou inimigos. Quando lhe perguntaram por que motivo prestava ajuda indiscriminadamente, Bhai respondera que a luz de Deus brilhava a partir de todas as almas, o que lhe impossibilitava distinguir entre elas."

 

De J. K. Rowling, em Uma Morte Súbita*

 

Goodreads - Facebook - Instagram

Pág. 1/2