Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mente Literária

"A leitura é como uma droga que confere um adormecimento agradável aos contornos da crueldade da vida." Kertész , Imre.

Mente Literária

"A leitura é como uma droga que confere um adormecimento agradável aos contornos da crueldade da vida." Kertész , Imre.

Crítica: Beleza Assassina - Chelsea Cain

Beleza Assassina.JPG

 

 

 

 

Título: Beleza Assassina

Autor: Chelsea Cain

Editora: Porto Editora

1ª Edição: 2009

Nº de Páginas: 360

 

 

 

Sinopse: “Após dez anos no encalço de Gretchen Lowell, o detective Archie Sheridan é raptado e torturado durante dez dias pela lindíssima serial killer. Mas, no final, ela decide, misteriosamente, libertá-lo e entregar-se às autoridades.
Gretchen é condenada a prisão perpétua, enquanto Archie é condenado a outro tipo de prisão: viciado em vários medicamentos, não é capaz de regressar à sua antiga vida e não consegue esquecer aqueles dez dias de tortura... nem Gretchen.
Quando outro assassino começa a raptar e assassinar raparigas adolescentes de Portland, Archie é convidado a voltar ao activo e a liderar a equipa que vai investigar os crimes recentes.
A nova investigação dará início a um jogo mortal entre Archie, o novo assassino e... Gretchen Lowell.”

 

Opinião: Tal como diz na capa, é sem dúvida "um thriller arrepiante" com várias passagens capazes de impressionar os leitores mais sensíveis, e que nos fazem pensar se há algum limite para a obscuridade da mente humana.

Archie é o detetive que investigou, há dois anos atrás, o caso apelidado de "Beleza Assassina". Durante a sua investigação, este é raptado e torturado por Gretchen, uma assassina fria e calculista que, durante dez dias, utiliza as técnicas mais violentas e humilhantes imagináveis, com o objetivo de no final e depois de muito tormento o matar. No entanto, ela acaba por decidir salvar-lhe a vida e entregar-se às autoridades.

Gretchen é a melhor personagem do livro. Uma mulher muito atraente e muito perigosa, com tudo o que é preciso para a sua personagem. É fria, cruel e sádica. Consegue levar as suas vítimas a ultrapassar todos os limites só para a agradar.

Archie também nos fascina com a sua luta e com os seus vícios. Muito perspicaz, vive no entanto numa prisão psicológica, entre a vida antes e depois de Gretchen.

A relação entre estes dois personagens é o que nos agarra ao livro do princípio ao fim. Entre Archie e Gretchen desenvolve-se uma relação perturbada e doentia, de cumplicidade e dependência submissa.

O livro desenvolve-se em duas fases: por um lado temos o caso de um raptor, assassino e violador, que aterroriza atualmente a cidade. Este, na minha opinião, com um enredo muito mais frágil, sem qualquer termo de comparação com a relação que descrevi anteriormente. 

Por outro lado, vamos tendo uma visão do que aconteceu há dois anos atrás, através de flash-backs que nos vão desvendando a complexa relação entre Archie e Gretchen.

Gostei do livro, um bom policial, mas que no final deixa várias coisas em aberto. Chelsea Cain já escreveu sequelas deste livro, mas (penso eu) nenhuma delas foi editada em Portugal.

Crítica: Danças e Contradanças - Joanne Harris

asa-dancas.jpg

 

 

 

 

Título: Danças & Contradanças

Autor: Joanne Harris

Editora: Edições ASA

1ª Edição: 2004

Nº de Páginas: 224

 

 

 

Sinopse: As sarcásticas histórias de Danças & Contradanças podem ser resumidas em duas palavras: malévolas e maliciosas. Como em muitos dos seus romances, Joanne Harris consegue combinar de uma forma única situações e personagens comuns - e até banais - com o extraordinário e o inesperado. Mais do que nunca, a autora dá largas à sua imaginação e apresenta-nos uma exuberante e prodigiosa caixa de Pandora que contém tudo quanto é extravagante, estranho misterioso e perverso. De bruxas suburbanas a velhinhas provocadoras, monstros envelhecidos, vencedores da lotaria suicidas, lobisomens, mulheres-golfinho e fabricantes de adereços eróticos, estas são vinte e duas histórias onde o fantástico anda de mãos dadas com o mundano, o amargo com o doce, e onde o belo, o grotesco, o sedutor e o perturbador estão sempre a um passo de distância.Escolham o vosso par, por favor. Danças & Contradanças é o primeiro livro de contos de Joanne Harris, que, com a mestria a que já nos habituou, consegue deliciar, surpreender, entreter e horrorizar em igual medida. Suficientemente longas para aguçar o apetite, e breves a ponto de serem lidas num piscar de olhos, estas são histórias maliciosas, divertidas, por vezes provocadoras, mas sempre pessoais e capazes de revelar uma faceta de Joanne Harris até agora desconhecida dos seus leitores.

 

Opinião: Já li este livro no ano passado. Tinha aqui a crítica inacabada em rascunho desde então. É um daqueles posts que ficam por aqui há espera de ser acabados e publicados, o tempo vai passando e eles continuam perdidos por aqui.

Segundo a autora, este é o livro onde revela mais de si, dos seus desejos e das pessoas que foi conhecendo ao longo do tempo. A sua obra mais pessoal.

É um livro interessante, com pequenas histórias para todos os gostos, onde são retratados os mais variados temas.

Gostei imenso logo da primeira história "Fé e Esperança vão às compras" que retrata o envelhecimento físico, acabando por nos mostrar que existe sempre uma criança dentro de nós. A nossa vaidade, a nossa esperança, a nossa necessidade de coisas novas, nunca nos abandona.

Outro conto interessante, chamado "A Irmã Feia", é contado do ponto de vista de uma das irmãs da Cinderela, não tão coerente com o que costumamos ouvir. A irmã feia é constantemente escondida na sombra da irmã esbelta e perfeita, tornando-se numa menina incompreendida, ao contrário da menina má a que nos habituaram.

"A Menina Presunçosa era rosada, esbelta, de estatura perfeita. Qualquer pessoa tê-la-ia odiado... para uma irmã feia nunca há um Para Sempre. Nunca ninguém pensou em escrever um, como é de calcular. Estavam todos demasiado ocupados a desfalecer perante Sua Alteza Presumida e os seus pezinhos perfeitos."

O livro está repleto de críticas escondidas à sociedade, aos diversos paradigmas que existem, e também às características mais desfavoráveis do ser humano.

É um bom livro, seja para descontrair ou seja para pensar.

Excertos #5

lolita.jpg

 

 

“Lolita, luz da minha vida, fogo da minha virilidade. Meu pecado, minha alma. Lo-li-ta: a ponta da língua faz uma viagem de três passos pelo céu da boca abaixo e, no terceiro, bate nos dentes. Lo. Li. Ta.”

 

 

Do livro Lolita, de Vladimir Nabokov*

Clássicos para Leitores de Hoje

12647024_971168252960033_8111806521872799459_n.jpg

 

Bem, sim, eu só me apercebi hoje!

 

«35 Clássicos para Comemorar a Fundação da RA

Ao longo de 2016, a Relógio D’Água vai editar uma coleção de 35 Clássicos para Leitores de Hoje, a preços muito acessíveis, comemorando os anos decorridos desde a sua fundação em 1982.
Os primeiros títulos são «O Monte dos Vendavais» de Emily Brontë (nova tradução de Paulo Faria e prefácio de Hélia Correia), «Sensibilidade e Bom Senso» de Jane Austen (tradução de Paulo Faria), «O Grande Gatsby» de F. Scott Fitzgerald (com tradução de Ana Luísa Faria e prefácio de Anthony Burgess) e «Emma» de Jane Austen (tradução de Jorge Vaz de Carvalho).
Seguem-se, ao ritmo de três títulos por mês, autores como Marcel Proust, Kafka, Tolstoi, Dostoievski, Turgueniev, Machado de Assis, Flaubert, Choderlos de Laclos, Shakespeare, Oscar Wilde, Jane Austen, Dickens, Montaigne, Gogol, Alain-Fournier, Voltaire, Mário de Sá-Carneiro, Stendhal, Tchékhov, Goethe, Virginia Woolf, Eça de Queirós, Joseph Conrad, Edith Wharton, Victor Hugo e Platão.
Parte das traduções desta coleção fazem já parte do catálogo da Relógio D’Água, outras são novas.
A coleção atingirá os cinquenta títulos em meados de 2017, sempre com preços entre 5 e 10 €.
A RA, que publicou já mais de uma centena e meia de clássicos, confirma deste modo a sua vocação de dar a ler autores a quem o tempo não retirou, antes reforçou, a atualidade.»

 

Em Fevereiro saiu O Monte dos Vendavais de Emily Brontë (10€) e este mês O Grande Gatsby de F. Scott-Fitzgerald (7.50€).

A minha estante #3

(Lista em permanente atualização)

 

A casa torta - Agatha Christie

A morte não é o fim - Agatha Christie

Anúncio de um crime - Agatha Christie

As dez figuras negras - Agatha Christie

Intriga em Bagdade - Agatha Christie

Morte na praia - Agatha Christie

O enígma das cartas anónimas - Agatha Christie

O misterioso Mr.Quin - Agatha Christie

Sangue na Piscina - Agatha Christie

Perigo na casa do fundo - Agatha Christie

Um Crime no Expresso do Oriente - Agatha Christie

O Conde de Monte Cristo - Alexandre Dummas

A Cidade dos Ossos - Casandra Claire

Brisingr - Christopher Paolini

Herança - Christopher Paolini

A Conspiração - Dan Brown

Fortaleza Digital - Dan Brown

Inferno - Dan Brown

Morte em Viena - Daniel Silva

Bons Sonhos, Meu Amor - Dorothy Koomson

Pedaços de Ternura - Dorothy Koomson

O Amor está no ar - Dorothy Koomson

O Coleccionador de Sons - Fernando Trías de Bes

Daenerys A Mãe dos Dragões - George R. R. Martin

Histórias dos Sete Reinos - George R. R. Martin

Madame Bovary - Gustave Flaubert

Entre o Agora e o NuncaJ. A. Redmerski

Entre o Agora e o Sempre - J. A. Redmerski

Uma Morte Súbita - J. K. Rowling

Os Contos de Beedle, o Bardo - J. K. Rowling

Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los - J. K. Rowling

O Quidditch Através dos Tempos - J. K. Rowling

Confia em Mim - Jeff Abbott

O Último Minuto - Jeff Abbott

O Miniaturista - Jessie Burton

A Maligna - Joanne Harris

A Praia Dourada - Joanne Harris

Chocolate - Joanne Harris

Na Corda Bamba - Joanne Harris

O Rapaz de Olhos Azuis - Joanne Harris

À Procura do AmorJodi Picoult

CompaixãoJodi Picoult

Tudo por AmorJodi Picoult

Uma Melodia Inesperada - Jodi Picoult

O Disco de Jade - Os Cavaleiros Celestes - José Frèches

O Disco de Jade - O Peixe de Ouro - José Frèches

O Disco de Jade - As Ilhas Imortais - José Frèches

Morre por mim - Karen Rose

Valquíria - Kate O'Hearn

A Ameaça - Ken Follet

O Terceiro Gémeo - Ken Follet

Prometo Amar-te - Kim & Krickett Carpender

O Hipnotista - Lars Kepler

Procuro-te - Lesley Pearse

A Filha do Papa - Luís Miguel Rocha

A Rapariga que Roubava Livros - Markus Zusak

Não te Deixarei Morrer, David Crockett - Miguel Sousa Tavares

Alquimia do Amor - Nicholas Sparks

As Palavras que Nunca te Direi - Nicholas Sparks

Juntos ao Luar - Nicholas Sparks

O Diário da Nossa Paixão - Nicholas Sparks

O Sorriso das Estrelas - Nicholas Sparks

Uma Escolha por Amor - Nicholas Sparks

Princesa de um Tempo Maravilhoso - Oscar Hijuelos

O Perfume - Patrick Süskind

A Solidão dos Números Primos - Paolo Giordano

Brida - Paulo Coelho

O Demónio e a Senhorita Prim - Paulo Coelho

Verónika Decide Morrer - Paulo Coelho

Alvorada Vermelha - Pierce Brown

Sou o Número Quatro - Pittacus Lore

O Poder de Seis - Pittacus Lore

Quando o Cuco Chama - Robert Gaibraith

O Bicho-da-Seda - Robert Gaibraith

A Ignorância do Sangue - Robert Wilson

Os Jogos da Fome - Suzzane Collins

Em Chamas - Suzzane Collins

A Revolta - Suzzane Collins

Rapariga Silenciosa - Tess Gerritssen

A Herdeira Acidental - Vikas Swarup

Compras, livros e poupanças

Já estou praticamente curada, amanhã já volto ao trabalho.

Ontem terminei de ler o livro Beleza Assassina, mais um este ano, é o terceiro. Também ontem, quebrei o meu jejum de compra de livros ao comprar Lolita no OLX, em segunda mão, por 6€. Vou começar hoje a ler.

Decidi que tenho de começar a poupar e a pôr algum dinheiro de parte para o futuro. Fiz uma conta poupança em que todos os meses no dia 3 é transferido um valor acordado por mim para essa conta. Os juros não acrescentam praticamente nada ao que lá coloco, mas a ideia é apenas não mexer naquele dinheiro.

Uma outra ideia de poupança é o chamado "O desafio das 52 semanas para poupar" que encontrei no blog de poupanças da Cláudia. "Roubei" a ideia e também vou colocar o dinheiro de parte conforme me for possível, em vez de seguir à risca cada semana.

1555316_643783582352117_1856807988_n.png

 

Além disto tudo, durante o próximo mês vou anotar todos os gastos que tiver e no final do mês comparar em que sitios gastei mais, e onde tenho de cortar.

E é assim. Estou motivada. Espero que não seja apenas nos primeiros tempos!

Crítica: Histórias com 100 palavras - Filipe Piteira

Histórias com 100 palavras.jpg

 

 

 

Título: Histórias com 100 palavras

Autor: Filipe Piteira

Editora: Chiado Editora

1ª Edição: 2015

Nº de Páginas: 102

 

 

 

 

"Só o número de palavras é limitado,

tudo o resto é infinito"

 

Sinopse: Histórias sobre o Homem comum que levam o leitor por si próprio ao exercício da reflexão e da representação visual, proporcionando um imaginário que a cada um somente pertence.

 

Opinião: Um livrinho pequeno, que se lê num instante, com 48 diferentes histórias, cada uma com aproximadamente 100 palavras. Achei a ideia deste livro bastante engraçada, recebi-o a partir da parceria do blog com a Chiado Editora. É um livro com uma escrita clara e simples que aglomera contos da vida quotidiana e de realidades comuns ou, quem sabe, algumas memórias e dedicatórias.

Cada história é diferente da anterior, havendo espaço para bastantes temas. Existem histórias de amor, histórias divertidas, de solidão, de lúxuria ou simplesmente histórias em forma de desabafo.

 

Deixo-vos aqui duas das pequenas histórias deste livro:

 

"TRANSCENDÊNCIA

Os dois caminham de mão dada em direção à luz, na ingenuidade de uma vida levada por pequenas coisas singulares, simples e singelas. Neste percurso ambos procuram o sexto sentido que é o culminar de uma série de obstáculos sonoros e visuais com que se deparam e de texturas que se apalpam e que aos poucos numa luta por cada um se transformarão num só. Eles entreolham-se exaustos e percebem que foram absorvidos por algo belo, romântico e sedutor, o suficiente para que sintam que ali, lado a lado, que podem por fim, se entregar um ao outro e partir."

 

"BASEADO NUMA HISTÓRIA VERÍDICA

Apesar do ambiente sujo e do odor mofento, ele sentia-se bem naquela mesa de bar. Conhecia cada um dis homens hostis que por ali entravam e saiam numa correria doida por deleito. O castanho-escuro daquela mesa de madeira decadente já estava usado e gasto pelos anos e queimado pela luz, pelos bafos e cinzas de cigarro. Em frente estava uma estante húmida com livros encardidos que ninguém tocara mais por tenência. Ele não se incomodava, até conhecia de cor as manchas de bolor que permaneciam e as novas que se multiplicavam no teto, assim como as rugas da sua vida"

A minha wishlist #3

(Lista em permanente atualização)

 

Lolita

Vladimir Nabokov

 

Laranja Mecânica

Anthony Burgess

 

Jane Eyre

Charlotte Brontë

 

O Despertar

Kate Chopin

 

O Nome da Rosa

Umberto Eco

 

O Hipnotista

O Executor

A Vidente

Lars Kepler

 

O Caçador de Sonhos

Sherrilyn Kenyon

 

O Jogo Final

Orson Scott Card

 

Sou o Número Quatro

O Poder do Seis

A Ascenção do Nove

Pittacus Lore

 

Ensaio Sobre a Cegueira

José Saramago

 

To Kill a Mockinbird

Harper Lee

A volta ao mundo em livros #2

O segundo país do desafio A volta ao mundo em livros foi EUA. O objetivo é ler um ou mais livros de autores desta nacionalidade entre Janeiro e Março de 2016.

eua.jpg

 

Esta é a nacionalidade de autores que mais leio, das minhas últimas leituras fazem parte por exemplo George R. R. Martin e Jodi Picoult. Não tenho, no entanto, nenhum preferido.

Para esta etapa do desafio estou para já a ler Beleza Assassina, da americana Chelsea Cain.

Pág. 1/2