Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930




subscrever feeds




Pottermania | 7 excertos de...Harry Potter e a Pedra Filisofal

Sábado, 09.09.17

DSCF3785.JPG

 

1. "Há certas coisas que, depois de partilhadas, nos obrigam a gostar uns dos outros e enfrentar um gigante da montanha com três metros e meio de altura era, sem dúvida, uma delas."

 

2. "erised stra ehru oyt ube cafru oyt on wohsi" (i show not your face but your heart's desire)

 

3. "Não se resolve nada a divagar em sonhos quando nos esquecemos de viver."

 

4. "Além disso, para uma mente bem organizada, a morte é apenas a próxima grande aventura."

 

5. "(...) os seres humanos têm tendência para escolher sempre o que é pior para eles."

 

6. "A verdade (...) é bela e terrível e deverá por isso ser tratada com grande cuidado."

 

7. "Existem muitos tipos de coragem (...) É necessária muita fibra para enfrentar os nossos inimigos, mas não é preciso menos para fazermos frente aos nossos amigos."

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

De Mês a Mês | Agosto

Segunda-feira, 04.09.17

Como correu o mês de Agosto? Bem, em termos de leituras foi muito fraquinho. Terminei um livro que iniciei em Julho, li outro e comecei dois que ainda não acabei.

 

DSCF3580.JPG

 

O Terceiro Gémeo, de Ken Follett

Comecei em Julho e terminei em Agosto. Foi uma agradável experiência, a primeira com este autor. Retrata temas fortes, uma história completa e personagens bem construídas num thriller que se lê tão facilmente.

 

O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry

Um livro infanto-juvenil que eu ainda não tinha tido o prazer de ler. Com ilustrações maravilhosas ao longo das páginas, fala-nos de um mundo visto sob a perspetiva das crianças. 

 

O Vermelho e o Negro, de Stendhal

Comecei bem, mas ultimamente tenho-o deixado de lado. Tornou-se, na minha perspetiva, um pouco aborrecido.

 

O Barão de Lavos, de Abel Botelho

Um livro português que encontrei online. Retrata temas muito interessantes para a época em que foi escrito - 1891. Estou a gostar desta leitura.

 

 

Em questões de livros novos na estante, foram três e todos oferecidos.

 

Webp.net-resizeimage.jpg

 

Dom Casmurro, de Machado de Assis

Frankenstein, de Mary Shelly

1Q84, de Haruki Murakami

 

E o vosso mês, como foi?

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

TBR | Setembro

Domingo, 03.09.17

Em Setembro pretendo ler quatro livros e terminar dois que iniciei em Agosto.

Webp.net-resizeimage (14).jpg

 

O Vermelho e o Negro, de Sthendal

Iniciei a sua leitura a meio do mês de Agosto. No início estava a ser interessante, embora sentisse algumas falhas. Agora a leitura tornou-se um pouco arrastada - vou sensivelmente a meio do livro. Apesar disso, vou continuar e espero conseguir terminar em Setembro.

 

O Barão de Lavos, de Abel Botelho

Mais um livro que iniciei em Agosto, um livro bastante interessante até. Foca essencialmente os temas da pedofilia e homossexualidade. Foi publicado em 1891. O ritmo de leitura é lento e tem algumas partes bastante descritivas, mas a leitura vai fluindo. Estou a ler em formato ebook.

 

Small Great Things, de Jodi Picoult

Em português, O Poder das Pequenas Coisas. É verdade, vou ler o meu primeiro livro em inglês, vamos ver como corre. Estou confiante. Vai ser em ebook e no âmbito do projeto Um ano com a Jodi.

 

1Q84, de Haruki Murakami

Tenho muita curiosidade com este livro. Vai contar para a 8ªetapa do projeto A Volta ao Mundo em Livros.

 

Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J. K. Rowling

Harry Potter e a Câmara dos Segredos, de J. K. Rowling

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, de J. K. Rowling

Vou voltar ao mundo mágico de Harry Potter este mês com pelo menos estes três livrinhos. Estou muito ansiosa e super feliz por voltar a reler os livros que tanto me marcaram em criança/adolescente. Projeto Pottermania 2.

 

E pronto, é isto. E vocês, o que vão ler em Setembro?

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

A ler...

Sexta-feira, 01.09.17

  

Autor: J. K. Rowling

Editora: Editorial Presença

Data de Publicação: Janeiro de 2002

Nº de Páginas: 254

Coleção: Harry Potter

 

Quando naquela cinzenta manhã de terça-feira o senhor Dursley deparou, ao sair de casa, com uma gata malhada que estudava atentamente um mapa, mal poderia imaginar todos os acontecimentos estranhos e misteriosos que se estavam a preparar. Mas, quando dez anos mais tarde, enigmáticas cartas endereçadas a Harry Potter, o sobrinho desprezado dos Dursleys, começam a chegar em catadupa lá a casa é como se um raio atravessasse as suas mentes - o segredo que tão bem tinham guardado durante tanto tempo está prestes a ser revelado. O que poderá acontecer se Harry Potter descobrir que é um feiticeiro?

Esta é uma história mágica, recheada de fantasia e encantamento, de aventuras misteriosas e de perigos arrepiantes, de criaturas sobrenaturais e de surpresas divertidas, que está a enfeitiçar as crianças... e também a gente mais adulta, um pouco por todo o mundo.
Um bestseller com todos os ingredientes de um grande clássico, já galardoado com o Gold Award de 1997, o British Book Award de 1997, o Smarties Prize e o Children's Book of the Year de 1998.

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

BEDA #31: Como correu o BEDA 2017

Quinta-feira, 31.08.17

E chegou o último dia do mês, o último dia de BEDA aqui no blogue, um mês com 31 dias e 31 posts.

 

 

Fazer BEDA era algo que queria fazer há algum tempo, mas ainda não tinha ganho a coragem necessária. Comecei a planear esta experiência apenas com alguns dias de antecedência. Apontei várias ideias, que não chegavam para todos os dias, mas que pensava utilizar. Pensei em escrever cada post com dois dias de folga para ter sempre alguma margem no caso de acontecer alguma coisa e não conseguir vir cá. 

E isto aconteceu? Claro que não!

Das ideias que apontei utilizei à volta de metade. Muitas vezes chegava ao dia planeado e achava que aquilo já não fazia sentido. Mudava de ideias. Acabei por ter de pôr a cabeça a trabalhar para conseguir mais ideias. Pesquisei muito, inspirei-me e tirei várias fotografias. As ideias foram surgindo e os textos foram aparecendo. Escrevi com antecedencia sim, mas só na primeira semana. Depois disso, escrevia num dia para publicar no outro. Várias vezes, só terminei o post do dia na hora de almoço desse mesmo dia.

No final, faço um balanço positivo. Consegui escrever todos os dias e publicar sempre a horas. Levo comigo uma experiência enriquecedora que me trouxe momentos tão bons. Coloquei-me à prova e, bem ou menos bem, consegui chegar ao fim. Ajudou-me a trabalhar a criatividade e a escrever mais. 

Não sei se voltarei a fazer BEDA tão cedo. Foi um mês cansativo, as minhas leituras diminuíram drasticamente. Mas foi bom vir a este cantinho e partilhar tanto. Foi ótimo ver e sentir o vosso apoio. Obrigada de coração!

Para quem está a pensar fazer BEDA, força! Dá trabalho e consome tempo, mas vale muito a pena experimentar. O que pode acontecer? Falhar alguns dias. Não focar em muitas outras coisas. O mês será diferente. Mas vale a pena.

Vamos lá ver o que partilhei convosco este mês.

 

BEDA #1: Blog Every Day August

BEDA #2: De Mês a Mês | Julho

BEDA #3: TBR | Agosto

BEDA #4: 5 Personagens Femininas da Literatura

BEDA #5: O Rouxinol, de Kristin Hannah

BEDA #6: 5 Livros que Adorei Ler

BEDA #7: 101 With Books #2

BEDA #8: Livros que é uma vergonha ainda não ter lido

BEDA #9: O Enígma das Cartas Anónimas, de Agatha Christie

BEDA #10: As Minhas Manias Literárias

BEDA #11: Livros para ler antes de ver o filme

BEDA #12: Um dia especial

BEDA #13: Para a Minha Irmã, de Jodi Picoult

BEDA #14: Escritores que conquistam

BEDA #15: As Capas mais bonitas da minha estante

BEDA #16: Projeto Grimm

BEDA #17: O Luto de Elias Gro

BEDA #18: A ler...

BEDA #19: 5 livros da minha lista de livros que quero ler

BEDA #20: TAG | TBR Intimidante

BEDA #21: Oníria, de Joana Santos Silva

BEDA #22 : 5 Sinais de que estás a ter uma má experiência literária

BEDA #23: 7 calhamaços da minha estante por ler

BEDA #24: Algumas Desilusões Literárias

BEDA #25: O Terceiro Gémeo, de Ken Follett

BEDA #26: Livro Físico vs. E-Book vs. Audiobook

BEDA #27: Projeto para Setembro | Pottermania 2

BEDA #28: TAG | Confissões de um Bibliófilo

BEDA #29: O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry

BEDA #30: 5 Livrólicos da Ficção

 

Os dias 6, 7, 8 e 10 foram dos que tiveram mais feedback. Os dos dias 4, 11 e 20 foram dos mais vistos.

Obrigada, mesmo!

Agora, o ritmo vai diminuir, já não vou escrever todos os dias. Mas vou tentar escrever mais do que antes. Arranjar outras coisas sobre o que falar, como fiz este mês.

Digam-me, o que gostaram mais de ver no blog?

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

BEDA #30: 5 Livrólicos da Ficção

Quarta-feira, 30.08.17

Hoje trago-vos 6 personagens que têm consigo o amor aos livros. Podemos encontrá-los tanto em livros como em filmes ou séries.

 

Hermione Granger

 

 

Uma das protagonistas da saga Harry Potter, Hermione sempre soube o poder dos livros. Sem ela, e sem os livros, a história não teria sido igual, os seus dois amigos não teriam quem os ajudasse nos sarilhos em que se metem. Ela absorve todo o conhecimento que pode, chegando até a frequentar várias aulas ao mesmo tempo para conseguir saber sempre mais. O mundo podia estar virado ao contrário que ela procuraria sempre as respostas nos livros. É uma "sabichona insuportável", que lê os livros obrigatórios, os complementares e os que procura encontrar por puro prazer, sem qualquer tipo de obrigação.

 

 

Liesel Merminger

 

 

A nossa protagonista de A Rapariga que Roubava Livros. O nome deste livro diz tudo, não é verdade? Em plena segunda guerra mundial, Liesel reencontra a esperança nos livros. Mesmo sem saber ler, ela procura-os, encontra-os e força-se a aprender cada vez mais. Com eles, transmite a sua esperança a outros, que esperam para ouvir as suas histórias. O refúgio dela tornou-se no de muitos mais.

 

 

Tyrion Lannister

 

 

Da minha adorada saga As Crónicas de Gelo e Fogo. Uma personagem que prima pela sua inteligência, que vai alimentando através dos seus livros, e que nunca precisou de levantar uma espada para ganhar uma batalha. Com ele aprendemos que a maior e melhor arma que podemos levar connosco é a sabedoria e o conhecimento que ganhamos com os livros.

 

 

Sam Winchester

 

 

Sobrenatural é assim. O Sam procura as informações nos livros sobre os monstros que ele e o irmão encontram. O irmão implica com ele por ser tão livrólico e ele responde dizendo que o Dean é que não lê nada. O Sam é um leitor muito substimado. Esta série inspirou livros, ao contrário do que é comum acontecer. Primeiro sái a série e depois os livros, no entanto, penso que ainda não chegaram a Portugal.

 

 

Belle

 

 

A princesa de A Bela e o Monstro. Quem não queria aquela biblioteca acompanhada da escada que desliza sobre ela? Apesar de todas as críticas, ela continua fiel aos seus livros e até tenta ensinar as crianças a ler. É a sua paixão, os livros, e leva-a consigo onde quer que vá.

 

Conhecem outros livrólicos ficcionais que adorem? Contem-me tudo nos comentários!

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

BEDA #29: O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry

Terça-feira, 29.08.17

 

"Os homens já não têm tempo para conhecer o que quer que seja. Compram coisas feitas nos comerciantes. Mas como não existem comerciantes de amigos, os homens já não têm amigos."

  

Webp.net-resizeimage (13).jpg

 

É um livro que quase toda a gente leu ainda em criança. Eu li-o agora, pela primeira vez. Já muito foi dito sobre ele, pelo que não me irei alongar.

Escrever livros infantis, ao contrário do que possamos imaginar, não é tarefa fácil. Significa conseguir escrever uma história que consiga captar a atenção dos mais pequenos e ainda que agrade aos crescidos.

Este é um livro muito bem escrito que nos mostra a perceção do mundo aos olhos de uma criança. Esta criança mostra-nos o quão ridículas podem ser as coisas que os adultos dizem e fazem. 

Aprendemos a ser criativos e a ver para além das primeiras impressões através do seu desenho de um elefante dentro de uma jibóia, que todos os crescidos pensaram que era um chapéu.

A sermos bons e fiéis para quem confia em nós, como o principezinho sempre foi para com a sua rosa.

A escrita é muito cativante e fluída. As ilustrações são lindas e acompanham-nos ao longo de todo o livro. Um livro obrigatório e recomendado para todas as idades, embora eu tenha pena de não ter tido a oportunidade de o ler em criança.

 

"Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos."

 

"Tornaste-te para sempre responsável por aquilo que cativaste."

 

"Corremos o risco de chorar um pouco se nos deixarmos cativar."

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

BEDA #28: TAG | Confissões de um Bibliófilo

Segunda-feira, 28.08.17

Hoje vou responder a uma TAG que encontrei online. Depois de pesquisar um bocadinho descobri a sua origem no youtube, aqui. Já havia uma tradução para português, no entanto verifiquei que algumas perguntas foram modificadas. Tentei traduzir então novamente, provavelmente não está a 100% mas a essência está cá. É uma tag que fala um bocadinho daquilo que somos enquanto leitores. Achei interessante. Vamos lá!

 

1. Que género literário normalmente evitas?

Por norma leio de tudo um pouco. Não tenho géneros que odeio nem que diga que nunca vou ler. Mas posso referir como aqueles que leio menos os livros de auto-ajuda e os romances eróticos.

 

2. Qual o livro da tua estante que tens vergonha de ainda não ter lido?

Não que tenha vergonha, porque todos terão a sua vez mais dia menos dia. No entanto posso referir como livro que já devia ter lido o Mataram a Cotovia, de Harper Lee.

 

3. Qual o teu pior hábito literário?

Um deles será um que todos os leitores têm: continuar a comprar mais livros mesmo tendo muitos por ler na estante. Um mais particular será o facto de não gostar de deixar capítulos a meio, o que por vezes me leva a chegar atrasada a certos sítios.

 

4. Leste todas as cópias para opinião que te foram enviadas?

Penso que esta pergunta se refere a livros enviados pelas editoras para lermos e partilhar a opinião. E sim, li sempre os livros que me foram enviados por editoras, tenho apenas um por ler que me foi enviado no mês passado. No entanto, tenho a intenção de o ler.

 

5. Qual o livro mais caro da tua estante?

Sinceramente, não sei. Mas provavelmente será o Moby Dick.

 

Webp.net-resizeimage (11).jpg

 

6. Compras livros em segunda mão?

Se estiverem em bom estado, claro. Em grupos de facebook, ou em sites como o OLX, encontram-se grandes livros a preços pequeninos.

 

7. Qual é a tua livraria preferida?

Não tenho uma livraria preferida, mas costumo comprar os meus livros sempre na mesma: Bertrand. Apenas por ser a que está mais perto e acessível durante um maior período de tempo. Das que já visitei e adorei, refiro a Livraria Lello, no Porto, e a Livraria Arquivo, em Leiria.

 

(Livraria Arquivo)

 

8. Qual é a tua livraria online preferida?

Não compro livros em livrarias online, pelo que não tenho como responder a esta pergunta.

 

9. Tens algum orçamento para gastar em livros?

Não estipulo nenhum valor limite para gastar em livros. Apenas tenho o meu objetivo este ano de comprar apenas 12 livros. Só faltam 2!

 

10. Quem marcas para responder a esta TAG?

Vou marcar para responder a esta TAG a Carolina, a Cláudia, a Sandra e a Cristina.

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

BEDA #27: Projeto para Setembro | Pottermania 2

Domingo, 27.08.17

Olá caros leitores!!!

No post de hoje venho-vos falar do Pottermania 2, de voltar ao ambiente criado pela J.K.Rowling através deste projeto, organizado pelas Marauders e pela Cláudia, que irá decorrer nos meses de Setembro e Outubro.

 

 

Os objetivos são essencialmente ler os livros, ver os filmes e responder aos desafios que as meninas nos irão lançar, sem qualquer tipo de obrigatoriedade, claro.

As incrições estão abertas apenas até ao dia 30 de Agosto, e podem inscrever-se na página das Marauders ou no blog da Cláudia.

Ainda não sei tudo o que vai acontecer, mas já foi divulgado que os participantes irão ser divididos em equipas, de acordo com a sua casa de Hogwarts, e que cada equipa terá vários desafios para responder. Com os livros, filmes e desafios acumulam-se pontos e no final elege-se o grande vencedor.

A minha casa é Gryffindor. Vou lutar por ela!

Eu vou ler as minhas edições traduzidas em português, aquelas primeiras lançadas pela presença logo no início. Em princípio vou ler e ver os filmes de forma intercalada, ou seja, ler o primeiro livro e depois ver o primeiro filme, ler o segundo livro e ver o segundo filme e por aí adiante.

 

DSCF3685.JPG

 

Estou muito muito entusiasmada para começar, entrar novamente neste mundo vai ser maravilhoso e vou aproveitar ao máximo tudo o que este projeto trouxer. Vão ser dois meses dedicados a Harry Potter e espero conseguir colocar vários posts sobre este mundo aqui no blog.

Não podia começar em melhor dia, não acham? 

Corram a inscrever-se que está quase a acabar o prazo!

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)

BEDA #26: Livro Físico vs. E-Book vs. Audiobook

Sábado, 26.08.17

Sou uma leitora tradicional, prefiro e sempre vou preferir os livros físicos. Entrar em livrarias "só para ver" é um dos meus hobbies preferidos. Olhar para a estante recheada de livros é ótimo, não concordam?

No entanto, sinto que enquanto leitores nos devemos adaptar à evolução das técnicas de leitura e experimentar novos formatos. Se podemos optar por não o fazer? Óbvio. Se podemos não gostar? Claro que sim. Se os livros físicos vão acabar por causa dos e-books e dos audiobooks? Isso é um disparate. Grande.

Fui contra os e-books durante muito tempo e contra os audiobooks ainda mais tempo. Os e-books não são livros verdadeiros, os audiobooks nem sequer se lêem eram algumas das coisas que pensava. No entanto, a literatura é muito mais do que isso. O que interessa é conhecer os livros e conhecer os autores, a paixão pelos livros não se mede pelo formato de leitura que escolhemos.

Tive oportunidade de ler o meu primeiro e-book quando este me foi disponibilizado por uma editora. Afinal, gostei da experiência. Aproveito muitas vezes as pausas para lanche no trabalho para ler um bocadinho, por exemplo. Comecei várias vezes a deixar o livro pesado em casa e a levar um e-book no telemóvel "em caso de necessidade". 

Relativamente a audiobooks, tenho pouca experiência: nunca ouvi um livro inteiro. São difíceis de encontrar em português e ainda não me desenrasco assim tão bem a inglês. Pretendo passar a utilizá-los mais, encontram-se vários no Goodreads, por exemplo. Por outro lado, pode até ser uma boa forma de melhorar o meu inglês.

Hoje vou enumerar algumas vantagens que cada um destes formatos nos trazem. Apenas baseadas na minha opinião pessoal, claro.

 

 

Livros Físicos

 

 

  • Não há nada como entrar numa livraria ou numa biblioteca, virar as páginas, ler um bocadinho aqui e ali e acabar por ser conquistada por ele. E claro, trazê-lo para casa.
  • A sensação de ter o livro na mão, a textura das páginas, o cheiro a novo diferente para cada editora ou o cheiro envelhecido dos livros já desfolhados várias vezes. 
  • Ir criando a biblioteca pessoal, ter várias estantes tão cheias de livros que dá vontade de sorrir só de olhar. 
  • É mais difícil perder a concentração com livros físicos, não há a tentação da internet sempre a espreitar nem a possibilidade de "deixar de ouvir".
  • É também o único formato que é aceitável dar como presente, trocar por outro livro ou revender depois de ler.

 

 

E-books

 

 

  • São leves e fáceis de transportar para qualquer lado. Podemos levar 2 ou 20 livros atrás que o peso é o mesmo.
  • São mais confortáveis e ergonómicos. Nada de posições desconfortáveis e dores de costas. O tipo e tamanho da letra também pode ser adaptado à nossa medida.
  • São muito mais baratos e existem milhares de e-books gratuitos por aí.
  • Não se estragam na mala e duram para sempre. Podem ser sublinhados sem estragar.
  • Não é preciso marcador e a leitura é atualizada em todos os dispositivos. 
  • São muito interativos, podendo ter links funcionais p.e. para a página do autor, sites ou músicas citadas.

 

Audiobooks

 

 

  • Os melhores para quando não podemos usar as mãos ou os olhos. A conduzir ou a andar na rua, por exemplo. Claro que também há doidos que utilizam livros físicos a andar na rua, o que não aconselho.
  • Uma ótima forma de otimizar o tempo, já que não é necessário estar parado para ouvir um audiobook. Há quem os utilize enquanto faz as tarefas domésticas, o que não resulta com todos, claro. A concentração tem de existir.
  • Temos a certeza de perceber bem a pronúncia de certos nomes ou dialetos referidos.
  • Certamente perfeito para algumas leituras, p.e. as peças de Shakespeare.
  • Bons também para leituras intimidantes, quer seja pelo seu tamanho ou por outro motivo qualquer.

 

Concluindo, estes três formatos adaptam-se a alturas diferentes e a pessoas diferentes. Não há problema nenhum em preferir qualquer um deles, o importante é que o gosto pela literatura perdure.

Não há um formato superior aos outros, apenas leitores que preferem este ou aquele. Aquele com que cada um se sentir confortável será sempre a escolha mais acertada.

Goodreads - Facebook - Instagram

Autoria e outros dados (tags, etc)





Leituras do Momento:






Opiniões em Breve: